Mercado de trabalho – Perfil do profissional de VM

Com tantas transformações tecnológicas, humanas, mudanças de comportamento e de consumo, era esperado que o mercado de trabalho e profissões também sofresse alguma alteração.

E, melhor ainda que mudar, é sofrer mudanças positivas. Os jovens no mercado de trabalho vem modificando o cenário de empregos e seguiremos no ritmo para os próximos anos.

O Institute for the Future, uma organização não governamental que desenvolve debates e pesquisas sobre questões relacionadas ao futuro da humanidade, fez um estudo sobre mercado de trabalho no futuro, onde foram apontados 6 tendências de mudança que estão moldando o futuro do trabalho.

Entre as tendências apontadas, teve destaque em primeiro lugar a longevidade, em decorrência dos avanços da medicina.

Desse modo, com mais tempo de vida, as pessoas vão trabalhar mais tempo e alternar trabalhos com mais frequência, o que irá demandar aprender e reaprender, constantemente.

Se você está vivendo esse momento de troca de profissões e aposta no Visual Merchandising como oportunidade de carreira, nós te ajudamos a entender melhor como ingressar na profissão.

Shutterstock


Você pode ler também o nosso post sobre onde estudar Visual Merchandising, clicando AQUI.

Primeiro vamos entender o que faz um Visual Merchandiser.

O profissional de Visual Merchandising é a pessoa responsável por imprimir a identidade e personalidade de uma marca, através do ponto de venda fazendo uma conexão entre ela e o cliente.

O VM precisa interagir com todo o departamento comercial, obtendo informações sobre a política de vendas e descontos, estabelecendo ações estratégicas que visam atrair a atenção do cliente.

Ele também define e organiza o modo e os locais de exposição dos produtos, acompanha ações promocionais e coordena toda a comunicação visual de uma loja de varejo.

Desse modo, vitrines, equipamentos, styling de manequins, displays, expositores além do marketing sensorial (música, cheiro e sabores) são alguns dos recursos utilizados por um bom profissional para destacar a essência da marca.

O visual merchandiser também pode participar do desenvolvimento dos projetos de design das lojas com arquietos.

O Visual Merchandising atua em vendas?

O profissional de VM também pode ser o responsável pelo treinamento e supervisão da equipe de vendas objetivando trazer para seu cliente a prática de um atendimento excelente e motivando equipes a pensar de forma comercial.

Aqui, cabe um bom exemplo da marca Forever21 que tem uma equipe de VM mega profissional, parceria e muito atuante junto às suas equipes de vendas.

Quais as habilidades necessárias para se tornar um bom profissional de Visual Merchandising?

Dizer que ama moda seria um eufemismo. Para trabalhar como visual merchandiser é preciso ser apaixonado por organização, design, decoração além de ter paixão por gente.

Sim, é preciso admirar o comportamento humano para que o resultado do trabalho seja encontrado.

Além disso, ser criativo, ter vontade de aprender, ser curioso, estar sempre atualizado e antenado são essenciais àqueles que se interessam pela profissão.

Nike Shanghai


Qual é a formação para ser profissional de VM?

Apesar de ser uma profissão reconhecida pela CBO Classificação das Ocupações – não existem no Brasil cursos de formação específica, técnica ou graduações de VM.

Mas, felizmente existem instituições que na vanguarda da educação continuada, incluem no seu portfólio cursos livres de Visual Merchandising.

O Senac São Paulo dispõe de um curso técnico em Produção de Moda, onde mais de 100 horas são destinadas ao módulo de ações de organização e exposição de produtos e marcas.

Além disso, alguns cursos superiores como os de Marketing, Design de Moda e Interiores, Publicidade e Propaganda incluem o tema em suas disciplinas. Mas, eles sozinhos não seriam suficientes para um profissional atuar no mercado.

O profissional de VM pode escolher setores pelos quais mais tenha expertise dentro do segmento.

Listamos abaixo alguns destes setores:

  1. Projetos de lojas e vitrines (design store)

  2. Styling de vitrine

  3. Programação visual

  4. Comunicação visual (instore design) – displays e corners

  5. Shop in shop (pequeno espaço dentro do macro) – na perfumaria por exemplo

  6. Cenografia (interna e externa)

  7. E-commerce (com styling e fotos still)

Quanto Cobrar pelo serviço?

Indicamos dois sites que você pode consultar e que te trarão informações precisas sobre valores atuais do mercado de trabalho. São eles:

Love Mondays e o Carreira Fashion.

Já enquanto prestador de serviços, lembre-se de que é preciso analisar dois valores: o do projeto e o do seu trabalho.

Avalie o seu investimento na carreira (horas de estudos e pesquisas, cursos e especializações).

Você vai trabalhar fora do horário comercial, carregar peso, passar roupa entre outras funções. Tudo isso para que a loja atinja os seus melhores resultados.

E por fim, temos mais uma dica: jamais trabalhe sem contrato.

Anthropologie – uma marca referência em visual merchandising criativo e com arte.


Quer sugestões de cursos de atualização e preparo para ser um profissional de VM essencial no varejo da moda? Então, acesse os links abaixo:

  1. EBAM – Escola Baiana de Arte, Moda e Gastronomia

  2. Escola Belas Artes 

  3. IED|SP

  4. IBDI

E você, tem uma mente aberta e criativa? Então, você já pode buscar as oportunidades para ter uma carreira fora do comum no ambiente de moda.

Boa sorte e bons trabalhos!

Matéria originalmente publicada nos sites:

> Negócios em Foco

> Agência o Globo